Brasil

O melhor da Bahia: o que fazer em Salvador

Ultimamente me dei conta que falo pouco de meu país de origem, da minha pátria amada (cujo  jeito de levar a vida influenciou) meu caráter e a filosofia de vida que eu sigo: o meu Brasil.

O que noto seguido é que o pensamento comum de um estrangeiro é considerar o Brasil somente como a terra do “futebol, carnaval e mulheres”. Bem, em alguns aspectos é assim!

Do Brasil saíram grandes atletas do futebol, nosso carnaval é pura arte desde o enredo de cada escola de samba até o desfile na avenida com imensos carros alegóricos, repletos de cores, suor e alegria. A mulher brasileira é a mistura de todas as raças e, por isso mesmo, se destaca pela beleza e formosura.  Mas há também muitas outras coisas que compõem essa terra  como sua cultura e história que eu ouço falar desde pequena.

Foi com este background que fui descobrir a capital da Bahia: Salvador! Aproveitando das férias junto com a minha família, fizemos uma parada neste lugar mágico, ideal para quem ama cultura, história, ótima comida e lindas praias, óbvio!

Um resumo? Salvador tem uma beleza única e muito axé. Mas vamos ver juntos, com mais detalhes, o que fazer em Salvador, na Bahia!

Qual é o melhor período para visitar Salvador?

A melhor época para ir a Salvador, pensando no clima, é de setembro a fevereiro, quando a incidência de chuva é menor e as temperaturas são mais quentes.

Se você quiser escapar do caos do período de férias e do fervor do Carnaval, sugiro que planeje sua viagem entre setembro e a primeira quinzena de dezembro.

Entretanto, se você quer calor e emoção, os meses de janeiro e fevereiro são perfeitos para você!

De abril a julho as chances de chuva são muito maiores (especialmente abril e maio!) e isso pode ser um problema porque a maioria das atrações em Salvador são ao ar livre!

Onde dormir em Salvador?

As melhores zonas para ficar em Salvador são: Rio Vermelho, Barra-Ondina, Pelourinho e Itapuã, este último fica um pouco mais longe do centro, mas perto das melhores praias e do litoral norte.

Há muitos hotéis bons e baratos no booking, procure nesses locais que citei e não tem erro!

Como se locomover em Salvador?

Um bom conselho para aqueles que querem se locomover é alugar um carro. Embora a cidade seja grande e o tráfego seja difícil em certos momentos, o carro lhe dará a liberdade de aproveitar ao máximo a cidade e as lindas praias mais distantes do centro.

Se você não tem vontade de dirigir, você pode usar aplicativos como o Uber que funciona muito bem e são muito convenientes! Eu o usei muito, por exemplo, para ir de uma atração até a outra para não perder muito tempo!

O que ver em Salvador?

Tem muita coisa para ver e visitar! E a cidade é linda! Mas o que é mais me surpreendeu foram as cores e a bondade de um povo que vive de música e sorrisos.

O que dizer… Não tem como falar de Salvador sem mencionar alguns pontos turísticos clássicos, que são obrigatórios para quem visita a cidade, especialmente se pela primeira vez na capital baiana.

Mercado Modelo

Eu aconselho a começar pela cidade baixa, visitando o Mercado Modelo! Um lugar que abriga inúmeras lojas de artesanato, especiarias, roupas, pedras e muito mais.

Um espaço que te deixará sem palavras e ansioso para descobrir tudo! Eu super aconselho para fazer compras! Eu mesma comprei várias recordações, com preços mais baratos do que na zona do Pelourinho. Bem baratinho!

Os vendedores são todos muito prestativos e gentis, mas tentam de todas as formas vender algo, mas não são inconvenientes!

Uma dica: experimente o caldo de sururu, servido nos restaurantes do último andar do mercado! E lembre-se de comprar uma cocada artesanal, é deliciosa!

Onde fica? Pra̤a Visc. de Cayru, s/n РComercio, Salvador

Horários? De segunda a sabado das 09:00 às 19 e domingo das 09:00 às 14:00

Quanto custa? gratuito

Elevador Lacerda

Saindo do mercado, atravessando a rua, você encontrará o elevador Lacerda! Em todos os cartões postais de Salvador você o verá… É uma estrutura de 72m, que é considerado o elevador urbano mais antigo do mundo (construído em 8 de dezembro de 1873) e liga a cidade baixa à cidade alta.

O preço para subir é de R$0,25... Incrível, não é mesmo? Basicamente funciona como transporte público para as pessoas que querem se locomover. Lá de cima a vista é incrível: pare para admirar a vista da Baía de Todos os Santos, vai ser difícil esquecer esse lugar!

Um conselho: fique atento a quem oferecer pinturas tipo “Olodum”. Esta é uma tradição bahiana onde os nativos colorem teu corpo (braços/pernas) com uma tinta à base de água que é de fácil remoção. Porém o que não lhe dizem é que isso tem um preço, que é decidido na hora, mesmo que você não tenha pedido para ser pintado! E, cuidado! O forte sol sobre a pintura pode te deixar seu corpo manchado!!!

Onde fica? Pra̤a Tom̩ de Souza, S/N РCentro, Salvador

Horários? De segunda a sexta das 06:00 às 23, sabado e domungo das 07:00 às 22:00

Quanto custa? R$0,25

Pelourinho

Nomeado carinhosamente como Pelô, este bairro é realmente incrível. Como descrever? Um lugar vibrante, super colorido, cheio de lojas de artesanato, restaurantes, galerias, igrejas e espaços culturais.

É impossível conhecer tudo de uma vez… Rola no ar esse clima de festa e alegria que você não encontrará em nenhum outro lugar no mundo!

Entretanto, o que muitas pessoas não sabem é sobre o verdadeiro significado e a história deste bairro que nasceu como um lugar de punição para os escravos.

O nome “pelourinho” deriva da coluna de pedra, com anéis de bronze, na qual os escravos eram amarrados e torturados.

Bem, as fotos falam por si só…

Igreja do Bonfim

Dizem que existem 365 igrejas em Salvador, uma para cada dia do ano. Como não é possível visitar todas, resolvi falar de uma que merece uma visita especial: a Igreja do Senhor do Bonfim.

Esta é a igreja mais famosa da Bahia e atrai muitos crentes e turistas. Construída no século XVIII, possui o interior neoclássico e a fachada em rococó.

Mas o que realmente chama a atenção são as fitinhas coloridas do Senhor Bonfim, amarradas nas grades que circundam a igreja.

Reza a lenda que estas fitas devem ser amarradas ao pulso de uma pessoa, fazendo 3 nós e a cada nó se faz um pedido! Segundo a crença popular, quando a fita se abrir naturalmente, significa que os pedidos se tornaram realidade!  Será mesmo verdade? 😉

EXTRA

A Bahia é muito famosa por duas outras coisas: o grupo Olodum e a Capoeira (tornou-se Patrimônio Mundial da UNESCO).

Gruppo Olodum

A palavra “Olodum” significa Deus dos Deuses. Este grupo musical propõe uma mistura de samba e reggae e são mestres da percussão! Todos os dias você pode ver o show na escola de samba localizada no Pelourinho. Esses garotos são super ativos contra o racismo e a discriminação social!

Vale a pena ver uma “batucada”, veja abaixo:

Capoeira

A capoeira é uma expressão cultural brasileira que inclui vários elementos como arte marcial, esportes, cultura popular, dança e música. Foi criada no século XVII por escravos e espalhada por todo o Brasil. Hoje é considerado um dos maiores símbolos da cultura brasileira.

A palavra capoeira significa “o que é mata“, ou seja, vem dos termos ka’a (“mata”) e pûer (“isso foi”). Alude às áreas de floresta rasa no interior do Brasil, onde existia a agricultura indígena.

Ela se origina dos fugitivos da escravidão, que freqüentemente usavam a floresta para escapar dos capitães da floresta. Estes foram os primeiros capoeiristas!

 

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.