Europa,  Irlanda

As melhores atrações de Dublin

Desde criança sempre tive uma paixão por mundos de fadas. Talvez por causa da TV, talvez pelos livros de contos, eu tinha essa curiosidade em relação às criaturas mágicas que vivem nos bosques. Ficava me imaginando correndo pelas colinas verdes irlandesas em busca do trevo de quatro folhas ou dos pequenos duendes e gnomos que escondem o ouro no final do arco-íris. E assim a Irlanda entrou no meu coração.

Não é por acaso que a ilha gaélica é chamada de Ilha Esmeralda, devido as suas paisagens fascinantes. O país ainda é muito ligado às tradições celtas cheias de lendas e contos mágicos encantadores. Por esta razão, planejei uma viagem à capital da Guinness.

O que dizer sobre Dublin?

Obviamente, não é o estereótipo da Irlanda que imaginei. Em vez disso, é uma cidade jovem, cheia de pubs, música local e muita diversão. O rio Liffey atravessa a cidade, dando espaço para belas pontes e paisagens naturais maravilhosas. O clima é temperado, você não vê muitos dias ensolarados nessas partes, então esteja preparado para se vestir “tipo cebola”, com várias camadas, porque você nunca sabe que tempo está lá fora.

Falando sério, eu adorei a cidade (tirando o frio e vento!). É definitivamente uma metrópole com uma mistura de culturas. Tem muitos brasileiros por lá, eles praticamente dominam a zona toda. Andando pelas ruas, você ouvirá vários sotaques e idiomas, que faz a viagem ser super interessante. Além disso, é muito animada, seja de dia como de noite, há muitos locais abertos 24 horas onde tomar um café e bater um papo no meio da noite.

Há muitas coisas para serem vistas que eu poderia sugerir, mas eu escolhi os que mais me impressionaram, as melhores atrações em Dublin, na minha opinião. Espero que este pequeno guia ajude vocês a aproveitar esta capital europeia muito bacana!

O que achas de fazer um FREE TOUR por Dublin? Então não perca essa ocasião com Civitatis!

Temple Bar

O mais famoso e típico bar irlandês, fica perto do rio Liffey bem no centro. Construído em 1840, ainda preserva as ruas estreitas de tijolos, como no período medieval. Sempre cheio de turistas porque é muito conhecido na cidade. É muito característico e divertido. Eles tocam música ao vivo, categoricamente irlandesa … Eu super recomendo! Está aberto todos os dias e os horários são:

De Segunda a quarta, das 10h30 às 1h30.

De quinta a sábado das 10:00 às 02:30.

Domingo: das 11:30 às 01:00.

A entrada obviamente é gratuita, pague apenas pelo que você consumir no local.

 

Guinness Store

Fábrica da famosa marca de cerveja Guinness. Inaugurada na posição atual em  St. James’s Gate Brewery nos anos 2000, tem 7 andares que contam a história da fabricação da mesma, do lúpulo à cerveja amarga e escura que conhecemos hoje.

O passeio é muito legal, as explicações (em inglês) são fáceis de entender e durante a visita há algumas degustações e até um curso de como servir uma pinta perfeita! Eu fiz e ganhei até um certificado! No último andar está o Bar Gravity, ondevocê pode admirar uma bela vista de Dublin e é aqui que se bebe a cerveja incluída no preço do bilhete de entrada.

O ingresso custa € 18,50 e a fábrica está aberta todos os dias das 9h30 às 19h00.

Phoenix Park

Eu amei esse parque! É enorme, são 712 hectares de vegetação a 3km do centro de Dublin. Hoje é considerado o maior parque urbano da Europa. Foi criado em 1662 inicialmente como uma reserva para cervos para depois, ser aberto ao público em 1745.

Ainda hoje existem inúmeros cervos que vivem lá e é possível chegar pertinho. Eu tirei algumas fotos, obviamente prestando atenção … Além disso, dentro deste parque fica o Jardim Zoológico de Dublin e muitos monumentos que valem a pena ver. Dado o tamanho, leva horas para ver tudo … por isso uma idéia é alugar uma bicicleta! Fica aberto todos os dias, 24 horas por dia.

 

Dublin Castle

Construído em 1204, foi o lar da nobreza inglesa. Hoje é um símbolo da cidade. Na minha opinião, é melhor não o comparar aos castelos que estamos acostumados a ver na Europa, caso contrário você ficará desapontado. Este castelo é muito mais simples e “nu” do que muitos outros. Mas, apesar disso, é muito interessante e bonito para visitar. Eu recomendo fazer a visita guiada, pois você poderá acessar áreas inacessíveis ao público. Aberto todos os dias, das 10:00 am até as 17:00  e o preço para adultos é de € 10,00.

Saint Patrick Cathedral

É a maior catedral da Irlanda … A sua história é muito interessante, reza a lenda que foi lá que São Patrício batizou os fiéis no poço do jardim. Diz-se que era sem fundo, ligado diretamente ao purgatório. E ele usava trevo de três folhas para rezar e explicar aos cristãos o conceito da Trindade. É por isso que o trevo é hoje o símbolo do país!

A igreja tem horários especiais dependendo da época:

De março a outubro

De segunda a sexta das 09:30 às 17:00

Sábado: das 09:00 às 18:00

Domingo das 9:00 às 10:30 | 12:30 – 14:30 | 16:30 – 18:00

De novembro a fevereiro

De segunda a sexta das 09:30 às 17:00

Sábado: das 09:30 às 17:00

Domingo das 9:00 às 10:30 | 12:30 – 14:30

O preço para a visita é de € 7.

Spire of Dublin

É considerado o ponto de encontro da capital irlandesa. Localizado na maior e mais central rua da cidade: O’Connell Street. É um enorme pedaço de aço inoxidável de 120 metros de altura, que se assemelha a uma longa agulha.

É chamado An Túr Solais, que em gaélico significa monumento de luz. Dependendo da hora do dia, ele reflete vários tons de luz e sombras ao seu redor, daí deriva o nome.

Relativamente novo, foi inaugurado em 2002 como ideia de revitalização e modernização da área. Vale um pulo para tirar algumas fotinhos!

The old Library of Trinity College

Biblioteca pertencente à mais antiga e famosa universidade da Irlanda, a Trinity College. Foi construída entre 1712 e 1732 e abriga mais de 4,5 milhões de livros! É incrível e fantástica ao mesmo tempo, ver o longo corredor e todos os detalhes em madeira fazem você se sentir como se estivesse em um filme. É por isso que algumas cenas de Harry Potter foram filmadas lá, dá pra sentir a atmosfera de Hogwarts ali!

Abriga também alguns artefatos raros, como a harpa mais antiga do país e o “Livro de Kells”, um manuscrito dos quatro Evangelhos escritos em latim e ricamente decorado, considerado o livro mais antigo do mundo (800 ac).

O horário de visita é diferente dependendo da estação do ano:

De maio a setembro

De segunda a sábado das 08: 30 às 17: 00 e domingo das 09: 30 às 17: 00.

De outubro a abril

De segunda a sábado, das 09:30 às 17:00

Domingo: das 12:00 às 16:30

O preço é de € 11,00 e inclui a Biblioteca e a visita ao Livro de Kells.

Irish Museum of Modern Art: IMMA

Um museu muito bonito e interessante localizado no antigo hospital real de Kilmainham. Abriga obras de arte moderna e contemporânea do século XX, bem como performances de música e teatro. A maioria das exposições é gratuita, salvo indicações. Para os amantes de arte, é indispensável ir conhecer.

Saiba que na segunda-feira está fechado.

Os horários são de terça a sexta das 11:30 às 17:30, sábado das 10: 00 às 17: 30 e domingo das 12:00 às 17:30.

The Church Cafe Bar & Restaurant

A cidade está cheia de bares e restaurantes, mas este é realmente espetacular. Localizado na área central, entre Mary Street e Jervis Street, este lugar tem uma particularidade: é uma igreja desconsagrada. Construída no século XVII, a igreja de St. Mary foi um local de culto até 1964, quando foi fechada.

Reabriu como um café em 2005, mas só em 2007 ganhou o nome atual. A decoração ainda conta com os principais artefatos da época: o antigo órgão e alguns tumulos nas paredes do segundo andar.

Uma curiosidade interessante sobre o lugar é que Arthur Guinness, fundador da famosa cerveja, se casou em 1761 com Olivia, na então igreja de Saint Mary! O bar e restaurante fica aberto de domingo a quinta-feira das 10: 00h às 24: 00h e às sextas e sábados das 10: 00h às 03: 00h.

 

Samuel Beckett Bridge

Ponte que liga as duas margens do rio Liffey, recentemente construída foi inaugurada em 2009. Celebra o famoso escritor Samuel Beckett. É muito bonita e diferente porque é a forma de harpa, um símbolo importante da história da Irlanda. O que poucas pessoas sabem é que é capaz de girar 90 ° para permitir a passagem de navios e barcos, mas isso raramente acontece.

Meu conselho pessoal é sempre aquele: caminhar! Andar pelas ruas dessas antigas cidades é a melhor maneira de conhecer e descobrir novos monumentos e belas paisagens para voltar para casa com ótimas lembranças!

Dublin, sentirei saudades…

Enjoy 😊

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *